Siga nas Redes Sociais

Geral

Ohara Ravick assume vocais da Magníficos e diz viver ápice na carreira

Publicado

em

A cantora Ohara Ravick será anunciada nesta quarta-feira (1) como a nova voz da Banda Magníficos. Ela substitui Sâmya Maia, que encerrou sua trajetória na banda após 18 anos. Ohara bateu um papo com o Forró Dicumforça e revelou que entrar no grupo paraibano é o ápice em sua carreira. Ela tem na bagagem passagens pelas bandas Balancear, Limão com Mel, Axerife e, por último, Forró dos Plays.

A cantora acredita estar vivendo um “bum” em sua trajetória e promete uma performance diversificada nos palcos. Confira a primeira entrevista concedida por ela a um veículo de comunicação após ingressar na Preferida do Brasil.

Ohara RavickForró Dicumforça – Ficou surpresa com o convite?

Ohara Ravick – Fiquei surpresa sim. É muito importante. É o ápice da minha carreira. Não só da minha vida profissional como da vida pessoal também. É uma mudança muito grande.

FD – Ser cantora de uma banda com mais de 20 anos não é tarefa fácil. Você está pronta para o desafio?

Ohara Ravick – A gente sempre tenta crescer. Isso é fato. Estou aqui para aprender. Eu venho de outras bandas, mas este é o maior desafio. Vou aprender muito aqui, mas a gente tem que estar sempre preparada e eu estou pronta para os próximos desafios que virão.

FD – Vazaram algumas músicas e as comparações já começaram. Como a Ohara vai lidar com isso?

Ohara Ravick – É normal e, na verdade, toda a equipe já esperava pelo histórico de grandes cantoras que já passaram pela banda Magníficos. Estamos aí. É normal e vou lidar bem com isso. Eu já estava esperando e que os fãs gostem do meu trabalho a partir de agora e que venha uma nova história.

Ohara na MagníficosFD – Os fãs podem esperar a mesma Ohara de sempre nos palcos, desenvolta e alegre? O que você pode agregar de novo à banda?

Ohara Ravick – Eu não posso deixar a minha essência, não posso mudar. Mas vem uma Ohara nova também aí. Uma Ohara bem diversificada, cantando músicas românticas e também as partes alegres. Eu espero fazer um mix de estilos no show. Vem muita coisa legal, podem aguardar.

FD – Essa sem dúvida é a maior transição vivida pela Banda Magníficos, o que esperar do futuro?

Ohara Ravick – A Magníficos está vindo com muitos projetos. Vem uma mudança de show em breve, com músicas novas, mas sem perder a essência. Os fãs podem esperar muitas novidades.

ohara

FD – Quando a Magníficos explodiu você era uma criança, hoje vai comandar o grupo ao lado de Frajola. É o ápice de sua carreira?

Ohara Ravick – Acredito que é o ápice da minha carreira. É o ápice e também o maior desafio. Primeiro substituir Sâmia, uma grande cantora de tantos anos de história na Magníficos. Meu Deus, você lembra de Magníficos você lembra de Samya Maia. Tem várias outras que passaram por aqui que a história da Magníficos já fala por si só. É um grande desafio sim e o ápice de tudo. Trabalhar ao lado de Frajola, que é um cara maravilhoso, um profissional nato e a equipe da Magníficos que é sem comentários. É um desafio e um grande bum na minha carreira.

Os trabalhos já começaram

A cantora já está trabalhando com a banda. Já gravou duas músicas e embarca para São Paulo esta semana para gravar programas de TV nacionais. A estreia de Ohara deve acontecer no dia 10 ou 11 de agosto.

Comentários

Geral

Sâmya Maia grava DVD com músicas inéditas

Publicado

em

Por

Foto: Divulgação

A cantora Sâmya Maia gravou na noite do último domingo (10) seu primeiro DVD em carreira solo. Composto apenas de músicas autorais, sendo 5 faixas inéditas e a atual música de trabalho: Folhetinho.

O clima das gravações era realmente um “Amor de Bar”, repleto de amigos em um ambiente aconchegante e descontraído.

“Ainda em êxtase pela realização do nosso trabalho ontem. Foi tudo muito louco. Eu decidi que queria fazer no final de janeiro. Depois que todos toparam minha ideia, caímos em campo”, disse Sâmya em seu perfil no Instagram.

Todo o conteúdo será lançado logo após o Carnaval, nas principais plataformas digitais.

Comentários

Continue Reading

Geral

Marcelo e Rayane encerram trajetória na Malla 100 Alça e lançam novo projeto

Publicado

em

Por

Foto: Divulgação/Facebook

O casal Marcelo Melo e Rayane Façanha encerrou neste domingo (10) sua trajetória na banda Malla 100 Alça. Foram 11 anos na “Boa do Forró”. Os dois não devem ficar muito tempo fora do palcos, pois já lançaram o novo trabalho: o Forró da Malla, que contará ainda com o cantor James, também ex-integrante da Malla 100 Alça.

Nas redes sociais, Marcelo comentou a despedida da Malla 100 Alça. “Encerraremos nossas atividades pela banda Malla 100 Alça. Foram 11 anos de muita luta e dedicação. Somos gratos a essa empresa por momentos maravilhosos na nossa carreira”, disse em sua página no Facebook.

“Não importa se é o último dia que trabalhas em certa empresa, seja grato mostre que é profissional, e vista a sua camisa até o último instante”, acrescentou.

Marcelo & Rayane e Forró da Malla

O nome do novo projeto traz a palavra “Malla”, uma forma que os artistas acharam de não perder identidade e agregar novos fãs.

“Não chegamos ao fim da estrada, na verdade só estamos começando, e contamos novamente com todos vocês. A paixão continua com o trio Marcelo, Rayane e James. Sejam todos bem vindos a essa nova história”, disse Marcelo Melo.

Comentários

Continue Reading

Geral

Ana Gouveia: “parei de cantar com a sensação de dever cumprido”

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução/Facebook

A cantora Ana Gouveia pode estar se despedindo de vez dos palcos em 2019. Um dos seus últimos trabalhos será a gravação do DVD Imaginar no mês de março. Em tom de despedida, a ex-vocalista da Calcinha Preta disse ao Forró Dicumforça que vai deixar imortalizados grandes sucessos do forró em sua voz.

“Parei de cantar com a sensação de dever cumprido. É bola pra frente. Para 2019 vou gravar o DVD Imaginar e fechar com chave de ouro deixando eternizados grandes sucessos. Vai ser muito lindo”, adiantou.

Embora não descarte voltar aos palcos, ela afirma que seu propósito é investir no ramo empresarial, montando seu próprio negócio em Salvador, onde mora atualmente com o marido.

“Não sei o que vai acontecer. Não tenho projeto pra mim cantando. Estou pensando em abrir algo pra mim, já estou pesquisando. É algo no meio da beleza. Tenho outros projetos paralelos à música, mas não vou dizer que dessa água não beberei. Não é o meu foco, meu objetivo. Eu quero buscar outras coisas pra mim. Me preparei para isso. Desejo boa sorte e que Deus abençoe todo mundo que fica, que ama essa profissão. É uma profissão um pouco cansativa, ingrata. Chega um momento na vida que precisamos nos reinventar e não estou falando isso com frustração não, de forma nenhuma. Acho que fiz uma história”, afirma.

Apesar do probleminha na coluna que persegue a cantora, ela garante que está bem desde que deixou a Calcinha Preta em novembro do ano passado. “Eu estou ótima. Quem me acompanha e sabe da minha história, sabe que estou em um momento que pedi a Deus. Eu orava e pedia muito a Deus para ter esse tempo meu em casa, descansando, afinal de contas eu cantei minha vida toda. Casei e estou cuidando da minha casa. Estou vivendo tudo que eu pedi e sonhei”, comemora.

E por falar em Calcinha Preta, Ana Gouveia disse que sua saída da banda já estava programada, mas nada relacionado ao casamento ” Meu marido não me pediu nada, mas desde quando eu entrei, já tinha esse propósito. Silvânia foi fazer carreira solo e me ligou pedindo pra que eu ficasse no lugar dela. Já tinha esse propósito de eu entrar e não passar tanto tempo. Não era meu pensamento mais de passar uma vida cantando. Aconteceu que nesse período eu casei e achei que era o momento de eu viver minha vida. Nada é para sempre, Calcinha Preta não é para sempre, nenhuma banda é. O motivo maior, mais forte, foi esse”, revela.

Foto: Reprodução/Facebook

Ana revelou que chegou a receber vários convites de outros grupos, mas optou por permanecer fora dos palcos.

“Algumas bandas entraram em contato comigo. O que era bom pra mim é porque Calcinha Preta era de Aracaju. Eu sou de Aracaju. As bandas que me procuravam geralmente eram de Fortaleza, Rio Grande do Norte, bem longe da minha cidade. E no momento eu acho que não estou preparada. Eu já saí da Calcinha Preta sem problema nenhum só para descansar mesmo, aí de repente eu estar arrumando mala, rodando o mundo e participando para uma cidade que não é minha? Eu não sei. No momento não é o meu foco e estou preferindo descansar mesmo”, disse.

Experiente, a ex-Calcinha Preta revelou tristeza com os rumos do forró. Para ela, o ritmo está perdendo a sua essência.

“Essa é uma das minhas tristezas. Eu vim de uma época muito boa do forró. O forró hoje está meio que misturado. Modernizou muito e a gente está perdendo um pouco da essência. Hoje em dia o forró que as pessoas escutam é para beber, mas não é pra dançar. A última coisa é dançar. Mudou muito o forró. É tanto que tanta gente vira sertanejo e sertanejo o povo confunde com forró e vira uma misturada. Ganha por um lado e perde por outro”, declarou, lembrando do forró romântico.

“A gente esqueceu do forró romântico, aquele forró gostoso de dançar. No fundo, no fundo, se perderam aquelas letras maravilhosas. Calcinha Preta está aí para comprovar isso, Limão com Mel, Magníficos, tantas bandas maravilhosas que estão esquecidas”, finalizou.

Comentários

Continue Reading
Publicidade

Facebook

Mais Lidas